top of page
  • Foto do escritorPrefeitura Epitaciolândia

Epitaciolândia declara situação de Emergência após rio acre invadir e desalojar quase 200 familías

Por assessoria/ apoio Alexandre Lima/ o alto acre


O prefeito do município de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, no uso de suas atribuições, assinou neste sábado dia 25, um Decreto número 042, onde está declarando estado de emergência devido a enchente do rio Acre.


Com a cheia ocorrida nas últimas 24 horas, resultando em 170 famílias que foram desabrigadas que residem em bairros próximo ao Rio Acre, tiveram que serem levadas para abrigos oferecido pelo Munícipio, sendo que algumas foram deslocadas para casas de parentes.

Os bairros afetados; Beira Rio, Guasco, Beira do Bahia no Jose Hassem e Ayrton Senna, recebeu atenção por parte da prefeitura. Nas últimas 24 horas, o prefeito Sério Lopes esteve reunido com representantes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e demais setores que foram convidados, para traçar metas junto a equipe que fazem parte da Sala de Crise.


Famílias foram levadas para várias escolas da rede municipal, como Bela Flor (Bairro Aeroporto), Escola João Pedro (Liberdade), Escola Raimunda da Cunha Aires (José Hassem) e ginásio Wilson Pinheiro (Aeroporto).


Além do acolhimento, também está sendo oferecido alimentação as famílias e apoio dos setores envolvidos de diversas áreas. Durante o dia deste sábado (25), os trabalhos continuaram.

Com o Decreto, conforme o Art. 4°. Com base no inciso VI doartigo 24 da Lei n° 8.666 de 21.06.1993, ou dispositivo legal e/ou normativo que venha sucedê-la, sem prejuízo das restrições da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000), ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de cento e oitenta dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação dos contratos.




0 comentário

Comments


bottom of page